Beldroegas

Partilhar

As beldroegas (Portulaca oleracea L.), originárias da região do Médio Oriente e disponíveis em Portugal, maioritariamente nas regiões do Alentejo e do Algarve, fazem parte dos recursos naturais do mundo mediterrânico e têm presença constante na gastronomia tradicional. São consideradas por muitos uma erva daninha, mas constituem uma das maiores fontes vegetais de ácidos gordos ómega-3, podendo contribuir, a par de uma alimentação saudável, para um menor risco de doença cardiovascular, dotando a beldroega de uma elevada riqueza nutricional.

Esta planta apresenta folhas pequenas, viçosas e suculentas, e um sabor ligeiramente ácido (mais intenso se colhida ao início do dia), podendo os caules, as folhas e as flores ser consumidos crus ou cozinhados.

As beldroegas possuem um enorme valor vitamínico e mineral. Em cru são fonte de vitamina C (21,0mg/100g), potássio (494mg/100g) e magnésio (68,0mg/100g), apresentando, também, valores interessantes de ferro (2,0mg/100g). Caso sejam consumidas cozidas, constituem uma fonte de potássio (488mg/100g) e magnésio (67,0mg/100g), fornecendo, ainda, vitaminas A (93µg/100g) e C (10,5mg/100g).

Procure comprar as beldroegas entre abril e dezembro, escolhendo as que apresentem folhas e caules verdes e viçosos e conserve-as no frigorífico por um período máximo de 3 dias.

É especialmente rico em:
Estação do alimento:

Os alimentos devem ser consumidos na devida estação do ano, pois esses são os alimentos que nos dão aquilo que precisamos

  • Jan
  • Fev
  • Mar
  • Abr
  • Mai
  • Jun
  • Jul
  • Ago
  • Set
  • Out
  • Nov
  • Dez
Sabia que...

A alimentação é importante no combate às baixas temperaturas

O frio intenso pode reduzir a sensação de sede, provocar subidas na glicemia e aumentar o risco para as pessoas com doença cardiovascular, pelo que todos os cuidados são essenciais. Neste sentido reforçamos as principais recomendações alimentares que podem ser adotadas nestes dias. Saiba mais.     

Ler mais

Receitas com Beldroegas...

Topo