Cancro

A alimentação, em particular o consumo regular de frutos e hortícolas, é uma das principais recomendações para a prevenção de cancro.

Cancro ou tumor maligno é o termo médico utilizado para denominar um vasto conjunto de doenças caracterizadas por um crescimento anormal e descontrolado das células e que, na maioria das vezes, formam uma massa chamada tumor. No entanto, alguns cancros, como os que ocorrem no sangue, não formam massas tumorais.

Em Portugal o cancro é a segunda principal causa de morte, depois das doenças cérebro-cardiovasculares, sendo que no ano de 2011, em cada 100 mil portugueses, 69,4% faleceram por tumor maligno antes dos 65 anos.

Em 2030, estima-se uma incidência de cancro seja superior a 50 mil casos em Portugal, sendo que a nível mundial estima-se que existirão 21 milhões de casos.

A investigação demonstra que determinados fatores de risco aumentam a probabilidade de desenvolver cancro. Os fatores de risco mais comuns, para o cancro, são a idade, o tabagismo, a radiação solar, a radiação ionizante, alguns vírus e bactérias, o álcool, a alimentação desequilibrada e de elevado valor energético, o sedentarismo, o excesso de peso, a hereditariedade, entre outros. Relativamente aos fatores de risco, deve, sempre que possível, evitá-los.

Entre as várias instituições que tratam o cancro, destaca-se o IPATIMUP, Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto. Nesta instituição foram produzidos diversos materiais de grande interesse que podem ser consultados nas seguintes fontes:

 

Partilhar
Topo