Obesidade

A obesidade é considerada uma doença crónica e de origem multifatorial. Os estilos de vida, como por exemplo, a alimentação desequilibrada e a inatividade física, são fatores que podem influenciar a prevalência desta doença, tanto em Portugal como no resto do Mundo.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a obesidade é definida como um acúmulo anormal ou excessivo de gordura corporal que pode atingir graus capazes de afetar a saúde. É uma doença crónica, de origem multifatorial e está associada a doenças crónico-degenerativas.

Um estudo realizado pela Sociedade Portuguesa de Ciências da Nutrição e Alimentação na população adulta (18-93 anos) concluiu que 38,2% das mulheres e 64,5% dos homens têm pré-obesidade e obesidade.

Dados da OMS referem que todos os anos morrem no mundo 2,8 milhões de pessoas como resultado do excesso de peso. A mesma organização mostra que, em 2008, mais de 1400 milhões de adultos com mais de 20 anos tinham excesso de peso. No mesmo ano, mais de 200 milhões de homens e quase 300 milhões de mulheres eram obesos.

Em 2011, mais de 40 milhões de crianças com menos de 5 anos de idade, estavam acima do peso recomendado.

Vários dados têm mostrado uma relação direta entre o nível socioeconómico do país e a taxa de prevalência de pré-obesidade e obesidade do mesmo, ou seja, verifica-se uma maior proporção de pré-obesidade e obesidade nos grupos populacionais socioeconomicamente mais desfavorecidos.

Partilhar
Topo